Home > Notícias > Sensibilidade e dores no corpo? Pode ser Fibromialgia

Sensibilidade e dores no corpo? Pode ser Fibromialgia

Publicado em: 26/04/2022 Sensibilidade e dores no corpo? Pode ser Fibromialgia

Mais comum em mulheres na idade fértil, doença crônica é uma síndrome que se caracteriza por dor osteomuscular e em vários lugares

A Fibromialgia é um mal invisível e que causa muita dor para os pacientes. Desde o ano passado, foi reconhecida pela legislação brasileira (Lei 14.233/2021) como uma doença crônica. A patologia está relacionada com o funcionamento do sistema nervoso central e o mecanismo de supressão da dor que atinge, em 90% dos casos, mulheres entre 40 e 60 anos, mas também pode acometer crianças, adolescentes e idosos.

O sofrimento é duplo: além das dores osteomusculares, em várias partes do corpo, principalmente nos tendões e articulações, os pacientes também enfrentam o preconceito de quem desconhece a gravidade da doença. A dor pode ser intensa, generalizada e incapacitante. Fadiga, distúrbios do sono, dor de cabeça, além de depressão e ansiedade, também são sintomas da Fibromialgia.

Diagnóstico


A causa da doença é desconhecida e está associada aos níveis de serotonina (que são mais baixos nesses pacientes), além de desequilíbrios hormonais, tensão e estresse.

Por estar relacionada a outras doenças reumatológicas o diagnóstico nem sempre é simples. O médico realiza exames clínicos e avalia o histórico dos episódios de dores. Exames laboratoriais também podem ser prescritos para que sejam descartadas outras enfermidades que causem dor.

Apesar de não ter cura, o tratamento da Fibromialgia tem como objetivo aliviar as dores, diminuir o estresse e as inflamações. Além de medicamentos, a práticas de exercícios físicos é recomendada para melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

No GNDI Sul os pacientes com diagnóstico de Fibromialgia também são assistidos pelo Centro de Qualidade de Vida (CQV) por meio do Educafibro. O programa é conduzido por uma equipe multidisciplinar e o intuito é melhorar a qualidade de vida. A iniciativa ajuda os pacientes a conviverem melhor com dores e com a dificuldade em lidar com a doença, sob o ponto de vista emocional, sobretudo em momentos de crise.

Higiene do sono


Pacientes com Fibromialgia também devem prestar atenção na qualidade do sono. Dormir bem é fundamental para o controle do estresse, que está intimamente ligado à doença.

Entre as medidas para o sono adequado estão: manter um horário fixo para deitar-se e para levantar-se pela manhã; evitar uso de telas (celular, televisão, computador) antes do horário de dormir; reduzir consumo de café para no máximo duas xícaras ao dia; e realizar atividade física, mas não próxima à hora de relaxar.
    


Clinipam Selo ANS Número ANS