Aqui você encontra materiais e releases da assessoria de imprensa CLINIPAM.


SAÚDE EM TUDO QUE HÁ

SAÚDE EM TUDO QUE HÁ

Em abril, celebramos o Mês Mundial da Saúde, uma ocasião que nos convida a refletir sobre a importância de cuidar da nossa saúde como um todo para buscar qualidade de vida e bem-estar. Além disso, também visa a conscientização sobre a adoção de hábitos saudáveis e a prevenção de doenças. O cuidado com a saúde vai além da ausência de doenças. Para manter o corpo e a mente saudáveis, é essencial realizar mudanças no estilo de vida, como hidratar-se, praticar exercícios físicos regularmente, manter uma alimentação balanceada, além de evitar o consumo de cigarro e álcool em excesso. Esses hábitos também podem prevenir doenças cardíacas, doenças respiratórias, câncer, diabetes e AVC. Apesar de ser uma prática individual, é necessário conscientizar toda a população sobre a importância de cuidar da saúde diariamente. Campanhas educativas em escolas e locais de trabalho são estratégias importantes para incentivar a adoção de um estilo de vida saudável. Os profissionais de saúde também desempenham um papel importante na promoção da saúde. Além de oferecer cuidados médicos, educam as pessoas sobre práticas saudáveis e prevenção de doenças, contribuindo assim para a promoção do bem-estar e a melhoria da saúde da população. Como forma de incentivar a adoção de hábitos saudáveis e comemorar o Mês Mundial da Saúde, a Hapvida NotreDame Intermédica promoveu, no último domingo (07/04), a segunda edição do “Vida On”, um evento repleto de atividades gratuitas para estimular um estilo de vida mais saudável para a população. A ocasião contou com aulas de fit dance, atividades físicas ao som de um DJ, dicas de saúde, empréstimo de bicicletas, entregas de brindes, além de um espaço interativo. Vem aí a terceira edição do Vida On! Anote na agenda: nosso próximo encontro será no dia 19/05, comemorando o Dia Internacional da Família. Se prepare para muitas surpresas!

Lúpus Eritematoso Sistêmico: Conheça esta doença

Lúpus Eritematoso Sistêmico: Conheça esta doença

Lúpus Eritematoso Sistêmico: entenda esta Doença Autoimune RaraAs mulheres são as mais afetadas pela enfermidade; só no Brasil são 5 milhões de pessoas em todo mundo De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) acomete cerca de 5 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, são aproximadamente 65 mil casos registrados. Apesar de a doença ocorrer em qualquer pessoa, independente da sua idade, raça ou gênero, o conhecido como Lúpus é mais comum nas mulheres, cerca de 90% dos casos registrados no mundo. Além disso, acomete, geralmente, pessoas entre 20 e 45 anos.Mas, afinal, você sabe o que é a doença e como ela impacta a vida de quem tem? Confira no blog de hoje!O que é Lúpus Eritematoso Sistêmico?O LES, ou apenas lúpus, é uma doença inflamatória crônica e autoimune. Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), os sintomas “podem surgir em diversos órgãos, de forma lenta e progressiva (em meses) ou mais rapidamente, e variam com fases de atividade e de remissão”. A doença pode afetar diversas partes do corpo, por exemplo, a pele, articulações, pulmões, rins, coração, vasos sanguíneos, cérebro.Para entender melhor, a doença autoimune é um mau funcionamento do nosso sistema imunológico, responsável por produzir anticorpos e organizar os mecanismos de inflamação dos órgãos. Quando se tem uma doença autoimune, isso quer dizer que o seu corpo ataca os próprios tecidos. Causas e sintomas do Lúpus Eritematoso SistêmicoO lúpus não tem uma causa conhecida, no entanto, fatores genéticos e hormonais podem influenciar para que uma pessoa desenvolva a doença. Por exemplo, A SBR explica que “pessoas que nascem com susceptibilidade genética para desenvolver a doença, em algum momento, após uma interação, passam a apresentar alterações imunológicas, a principal delas é o desequilíbrio na produção de anticorpos que reagem com proteínas do próprio organismo e causam inflamação em diversos órgãos”.O (LES) pode apresentar diversos sintomas, tais como:-Dor de cabeça-Febre-Perda de peso e apetite-Fraqueza e desânimo-Manchas na pele-Fadiga severa-Dores nas articulações-Edema (inchaço) nas articulações-Dedos esbranquiçados e dormentes-Dor ou desconforto no peito-AnemiaComo o Lúpus Eritematoso Sistêmico é diagnosticado?Não há um exame específico que diagnostique o lúpus. No entanto, os exames de sangue e urina, somados aos sintomas do paciente e ao conhecimento do médico, podem resultar num diagnóstico. Ainda, existem alguns testes laboratoriais que podem auxiliar neste processo, por exemplo o FAN (fator ou anticorpo antinuclear).Em casos de um ou mais sintomas, busque ajuda médica. Por isso, que tal contar com o melhor plano de saúde para você e sua família, tendo a oportunidade de fazer exames de rotina para detectar possíveis problemas? Faça uma cotação agora e tenha acesso aos melhores profissionais e atendimento com a Clinipam.Tratamentos disponíveis para o Lúpus Eritematoso SistêmicoEmbora o LES não tenha cura, é possível tratar a doença. A equipe médica que acompanha o paciente criará um plano de tratamento, afinal, cada pessoa é diferente e o lúpus reage de forma diversa em cada corpo. Entre os tratamentos comuns estão o uso do protetor solar, corticoides, anti-inflamatórios e produtos específicos para tratar lesões na pele. Em casos graves, o médico vai analisar a situação e pode, em algumas situações indicar imunossupressores. Quando a doença afeta algum órgão, às vezes é preciso realizar uma cirurgia.Quais são as complicações do Lúpus Eritematoso Sistêmico?Conforme a gravidade da doença, as complicações podem variar. A mais comum é a perda de cabelo. Em casos severos, o LES pode provocar infarto; AVC (Acidente Vascular Cerebral); demência; problemas renais e gastrointestinais; problema de memória e confusão mental; anemia; inflamação do tecido pulmonar, entre outros. O não cuidado e tratamento da doença pode levar à morte.Lúpus Eritematoso Sistêmico e a importância do diagnóstico precocePessoas que buscam o diagnóstico precoce podem ter uma vida de qualidade, já que, o quanto antes vier o diagnóstico, mais cedo o paciente começará o tratamento. Embora não haja cura para a doença, as intervenções médicas podem auxiliar para que a pessoa evite a progressão da doença. Com o diagnóstico precoce e o tratamento correto é possível diminuir os efeitos nocivos do LES.Mitos e verdades sobre o Lúpus Eritematoso Sistêmico1. Quem tem lúpus não pode engravidarMITO. Anos atrás, os médicos realmente achavam que a mulher com lúpus não poderia engravidar, justamente porque os diagnósticos eram feitos tardiamente. No entanto, nos dias atuais é possível ter uma gestação, desde que ela seja programada e a paciente faça acompanhamento do começo ao fim com seu médico de confiança.2. Estresse emocional pode causar lúpusMITO.Na vida de quem tem lúpus, o estresse emocional pode reativar a doença e apresentar alguns sintomas, por exemplo, manchas ou lesões na pele. Mas o estresse não é, nem pode ser, a causa para a pessoa ter LES.3. Quem tem LES não pode fazer qualquer vacinaVERDADE.Vacinas como a de sarampo ou varicela, ou seja, com o vírus vivo, não devem ser aplicadas em quem tem lúpus. Por isso, o correto é ver com o seu médico como se cuidar.4. O lúpus tem curaMITO.O LES não tem cura, mas tem tratamento. Quando diagnosticado precocemente, é possível estabelecer um plano de tratamento e ter qualidade de vida.5. Quem tem LES precisa fazer o tratamento com um especialistaVERDADE.Sempre faça acompanhamento médico, para entender se a doença está evoluindo ou não. Quer saber mais sobre o assunto? Continue acompanhando o nosso blog.

Descubra os benefícios do Plano de Saúde Familiar

Descubra os benefícios do Plano de Saúde Familiar

Os benefícios do Plano de Saúde FamiliarUma das vantagens é que, quanto mais pessoas fizerem parte do plano familiar, menor é o valor pago por indivíduoTer uma alimentação equilibrada, beber água, fazer atividade física, dormir bem. Essas mudanças na vida, colaboram para um estilo de vida saudável. Porém, é de extrema importância, além desses cuidados, ir ao médico, fazer exames anuais para conferir se a saúde está em dia. Na hora das consultas médicas, muitas burocracias podem surgir caso a pessoa não tenha um plano de saúde, por exemplo, filas de espera, demora no atendimento e falta de especialistas que atendam rapidamente. E se o assunto é cuidar da saúde, sabemos que isso envolve a família toda. Você já ouviu falar sobre plano de saúde familiar?No blog de hoje separamos algumas informações fundamentais para você que deseja conhecer sobre o assunto. Confira:Como funciona o plano de saúde familiar?O plano de saúde cobre despesas médicas como consultas, exames, cirurgias e até mesmo internamentos, tudo vai depender do plano contratado. A principal diferença entre o plano individual e o familiar, é que o primeiro é para uma única pessoa, enquanto o segundo é para todos os integrantes da família.A contratação é feita por um titular, em seu CPF ou CNPJ. Uma das vantagens é que, quanto mais pessoas fizerem parte do plano familiar, menor é o valor pago por indivíduo. De qualquer forma, antes de contratar um plano, é sempre importante pesquisar e verificar quais são as regras estipuladas pela operadora.Como identificar a necessidade de um plano de saúde familiar?Cuidar da saúde é essencial e o plano de saúde pode agilizar o acesso para consultas e exames, além de, por exemplo, oferecer um leque maior de profissionais e especialistas para te atender. Se você busca facilidade e agilidade, certamente o plano de saúde familiar é o ideal, pois além de se cuidar, você também estará zelando pela sua família.Sendo assim, que tal contar com o melhor plano de saúde para você e sua família, agora você já sabe a importância de um plano. Faça uma cotação agora e tenha acesso aos melhores profissionais e atendimento com a Clinipam. Saiba mais sobre as modalidades odonto, individual e também empresarial.Planejamento familiarÉ importante que as pessoas cuidem da sua saúde durante toda a vida: desde pequenos, até o envelhecimento. Por isso, é fundamental ter um planejamento para entender quantas pessoas compõem a família, quantas terão o plano de saúde e qual será o impacto financeiro deste investimento.O ideal é planejar não somente o tamanho da família. Por exemplo, em casos de famílias que estão começando, é interessante pensar na quantidade de filhos que desejam ter, dessa forma, é possível planejar antecipadamente para pagar não somente o plano de saúde das crianças, como a da mãe, que irá gestar.Com o planejamento correto, é possível ter um bom plano familiar, garantindo acesso à cuidados com a saúde de todos, além de economia.Rotina familiar preventivaMuitos brasileiros buscam ajuda médica apenas quando estão doentes, no entanto, o correto é cuidar da saúde desde sempre, ou seja: fazer check up anual, cuidar da alimentação, tomar água e fazer atividade física. E pelo plano de saúde é possível cuidar da saúde física, mas também mental, com o número de psicólogos e psiquiatras que prestam atendimento pelo convênio.Quais as vantagens do plano de saúde familiarSão várias as vantagens de ter um plano de saúde familiar, veja:1. Tempo de esperaGeralmente a operadora de plano de saúde tem muitos profissionais. Justamente por isso, o tempo de espera para conseguir alguma consulta ou exame, é menor. Além disso, em casos de urgência, como um acidente, o atendimento é sempre rápido. 2. EconomiaComo já falado acima, quanto mais pessoas fazendo parte do plano de saúde, menor é o valor pago por indivíduo.3. SegurançaO antigo ditado ‘você não sabe como será o dia de amanhã’ faz muito sentido, principalmente quando falamos sobre as incertezas da vida. Infelizmente, acidentes ocorrem e doenças podem surgir. O plano de saúde tem atendimento rápido e menos burocracia e filas de espera, logo, é a opção ideal para pessoas que são preparadas.Quem pode ser dependente no plano familiar?Ao fazer o plano familiar, é possível adicionar os dependentes, como cônjuge e filhos com até 21 anos ou 24, se estiverem matriculados no ensino superior. Em alguns casos é possível adicionar os netos solteiros e até mesmo tios e avós como dependentes, mas isso varia conforme a política da operadora.Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com a gente :)

Aplicativo Clinipam: mais facilidade para cuidar da sua saúde

Aplicativo Clinipam: mais facilidade para cuidar da sua saúde

Com o aplicativo da Clinipam, você cuida da sua saúde com mais conforto e praticidade. São diversas funcionalidades que simplificam o seu dia a dia, possibilitando acesso rápido às informações do seu plano de saúde onde quer que você esteja. Conheça as principais funções do aplicativo: • Consulta para verificar a cobertura e a rede de atendimento do plano de saúde ou odontológico; • Agendamento de consultas e exames em nossa Rede Própria; • Solicitação de autorização para exames e procedimentos; • Segunda via de boletos; • Acompanhamento em tempo real todos os procedimentos realizados durante a internação do paciente. • Extrato de coparticipação de consultas e exames. O aplicativo está disponível gratuitamente no Google Play ou na App Store.Baixe agora e conte com mais essa opção em saúde!

Demonstrações Contábeis - 2023

Demonstrações Contábeis - 2023

Mensagem da AdministraçãoMesmo diante de um cenário global e doméstico ainda desafiador e em meio a mais um período marcado pela pandemia, o Grupo Hapvida NotreDame Intermédica foi capaz de demonstrar seu compromisso com um modelo de negócio sustentável e resiliente em 2023.Capacidade FinanceiraA Operadora e suas controladas finalizam o ano de 2023 com R$ 299.366.904,89 em caixa (R$ 277.804.293,90 em 2022) sendo parte em disponível e parte em aplicações financeiras (fundos de investimento de renda fixa). A Operadora e suas controladas possuem intenção e capacidade de manter até o vencimento todos os títulos classificados na categoria de mantidos até o vencimento.Política de destinação de lucrosA política de reinvestimento de lucros e distribuições está de acordo com a Lei no 6.404/76 (Sociedade por Ações).Qualidade Assistencial e SustentabilidadeMudanças disruptivas em nosso setor estão acontecendo e estamos conscientes de que para uma história corporativa de sucesso, a inovação é um fator chave. Sendo líderes em saúde, acreditamos que o uso e aprimoramento de novas tecnologias no Grupo Hapvida NotreDame Intermédica pode promover mais saúde às pessoas, melhorar a qualidade assistencial, promover a eficiência em custos, e, consequentemente, aumentar a acessibilidade e a experiência dos clientes e beneficiários.Reestruturações societáriasA Operadora realizou alguns eventos de reestruturação societária no exercício findo em 31 de dezembro de 2023 com o intuito de simplificar a estrutura societária e obter maior ganho na sinergia através de redução de custos operacionais por meio de compartilhamento de estruturas administrativas:Declaração de não ocorrênciaPara fins de atendimento ao disposto no inciso III do art. 11da Lei no 9.613, de 3 de março de 1998, comunicamos a não ocorrência, no período indicado abaixo, de propostas, transações ou operações passíveis de serem comunicadas ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras – COAF.Performance do resultadoNossa receita líquida anual alcançou R$ 1.003.731.835,39 em 2023 (R$ 1.034.282.903,22 em 2022), uma diminuição de -3,04% em comparação ao exercício anterior. Os custos dos serviços prestados apresentaram um aumento de 3,88% quando comparado ao exercício de 2022. O Prejuízo líquido da Operadora e suas controladas foi de R$ (28.023.005,12) em 2023 (R$ (38.460.420,02) em 2022).Considerações finaisA Operadora e suas controladas, e o Grupo Hapvida NotreDame Intermédica do qual elas fazem parte, tem usado toda a experiência de mais de 40 anos de gestão médico-hospitalar para minimizar possíveis impactos em suas operações e continuar cuidando dos clientes e colaboradores com o acolhimento de sempre.A Administração da Operadora e suas controladas reiteram que confiam no seu modelo de negócio e estão certas de que todas as conquistas de 2023 são frutos de um trabalho em conjunto de pessoas engajadas e inspiradas. A todos os colaboradores, prestadores médicos e odontológicos, parceiros de negócios, demais stakeholders e, principalmente, aos clientes que fizeram parte de cada uma dessas conquistas a administração agradece!Administração. Arquivo para Download:DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS INDIVIDUAIS E CONSOLIDADAS, RELATÓRIO DO AUDITOR INDEPENDENTE SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E RELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO

Quais as principais causas do câncer de língua?

Quais as principais causas do câncer de língua?

Quais as principais causas do câncer de língua?Saiba quando ir ao médico e como identificar possíveis sintomas da doença Que o cuidado com a saúde é fundamental, todos sabem. Fazer o check up anual, para conferir se tudo está em dia, cuidar da alimentação e buscar ter um estilo de vida saudável, são atos de autocuidado de extrema importância. Além disso, é importante observarmos o nosso corpo e os sinais que ele nos dá. A última pesquisa feita pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), mostra que o câncer bucal acomete cerca de 11 mil homens e 4 mil mulheres por ano. As regiões Sul e Sudeste do Brasil são as com maior incidência e mortalidade. Os dados também apontam que o câncer bucal é mais comum em homens acima dos 40 anos. Embora não seja o tipo mais comum de câncer bucal, nos últimos anos, os casos de câncer na língua estão aumentando. Por isso, é imprescindível prestar atenção aos sinais do corpo. Separamos algumas informações importantes para você. Confira! Principais causas do câncer de línguaO uso exagerado e contínuo de tabaco e álcool podem aumentar, em 20 vezes, as chances de uma pessoa ter câncer de língua. Além disso, existem outros fatores de risco, como infecções por vírus ou fungos e por HPV, com tumores na base da língua; má higienização bucal ou prótese dentária mal fixada.Sintomas da DoençaQualquer mudança no corpo precisa ser observada e levada a sério. No caso do câncer de língua, os sintomas podem ser confundidos com outras doenças como uma simples lesão ou uma afta. Por isso, qualquer alteração como mancha avermelhada ou esbranquiçada, feridas, nódulos no pescoço, dificuldade ou dor para engolir, deve ser comunicada ao médico.Que tal contar com o melhor plano de saúde para você e sua família, tendo a oportunidade de fazer exames de rotina para detectar possíveis problemas? Faça uma cotação agora e tenha acesso aos melhores profissionais e atendimento com a Clinipam. Saiba mais sobre as modalidades odonto, plano de saúde individual e também empresarial.Como é realizado seu diagnóstico?O primeiro passo é ir ao médico, que fará um exame clínico detalhista e encaminhará o paciente para exames complementares, por exemplo, de imagem e videolaringoscopia. Também é realizada biópsia para confirmar o câncer. Como funciona o tratamento do câncer de língua?O tratamento varia conforme a evolução do câncer, então, em cada paciente, pode ser diferente. Inicialmente, o tratamento é feito na localização da lesão, levando em consideração o tamanho, o histórico do paciente e se há, ou não, metástases em outros lugares do corpo.Há casos em que o câncer na língua é tratado com cirurgia e, depois, radioterapia, com possibilidade de quimioterapia. Após o tratamento, é preciso continuar indo ao médico, para acompanhar se a doença evolui ou não. Em casos de cura, o acompanhamento médico continua sendo necessário. Continue acompanhando o nosso blog para ficar por dentro de outros temas relacionados à saúde. Até a próxima!

Entenda mais sobre a Síndrome de Down

Entenda mais sobre a Síndrome de Down

Mesmo com o pouco conhecimento que a população em geral possui sobre a Síndrome de Down, os portadores da condição genética ainda enfrentam dificuldades significativas relacionadas à inclusão social.Por isso, a Clinipam decidiu trazer algumas informações que podem te ajudar a se conscientizar a respeito.O que é a Síndrome de Down?É uma condição genética que ocorre no durante o desenvolvimento embrionário, nela os indivíduos possuem uma cópia extra do cromossomo 21, totalizando 47 cromossomos em vez dos 46. Isso pode resultar em características físicas distintas e alguns desafios no desenvolvimento cognitivo e motor.Quais são suas características?Os portadores da Síndrome de Down possuem as seguintes características físicas:• Olhos amendoados;• Baixa estatura;• Pescoço curto e largo;• Dedos curtos e mãos pequenas;• Prega única palmar;• Língua projetada para fora da boca.Como a síndrome de Down é diagnosticada?Antes do nascimento, existem exames de triagem como o NIPT e o ultrassom morfológico, que podem indicar o risco do bebê ser portador da síndrome. O diagnóstico precoce permite que os pais se preparem emocionalmente e recebam o bebê da melhor maneira possível.Nesse momento, o apoio de profissionais especializados é fundamental para orientar a família sobre o melhor caminho a seguir e como proporcionar um ambiente acolhedor para o desenvolvimento físico, mental e afetivo da criança. Por isso esteja sempre pronto com o atendimento especializado da Clinipam, faça uma cotação agora e descubra o plano de saúde ideal para você e sua família!Como estimular o desenvolvimento da criança com Síndrome de Down?Os bebês e crianças com Síndrome de Down devem ter um acompanhamento multidisciplinar para identificar precocemente possíveis problemas de saúde, especialmente relacionados ao coração, sistema digestivo, hormônios, audição e visão.Embora enfrente desafios, as crianças com Síndrome de Down têm potencial para aprender, fazer amigos e viver uma vida plena. No entanto, isso pode exigir mais tempo e estímulos.Existe uma data que celebre a condição genética?O Dia Internacional da Síndrome de Down foi estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para conscientizar a sociedade sobre os direitos e a inclusão das pessoas com Síndrome de Down.Uma curiosidade sobre o Dia Internacional da Síndrome de Down é que a data escolhida, 21 de março, faz referência aos três cromossomos presentes no par 21, que caracterizam essa condição genética.A Hapvida NotreDame Intermédica oferece a maior rede de médicos do país, com cobertura nacional e diversas especialidades médicas, tudo para acolher e auxiliar as crianças com Síndrome de Down a descobrirem e aprimorarem suas habilidades, enquanto promovemos um ambiente inclusivo e livre de preconceitos.

Conheça a função de um hematologista

Conheça a função de um hematologista

O que faz um hematologista?Saiba mais sobre essa especialidade médica que identifica problemas relacionados às alterações sanguíneas O hematologista é o profissional especializado pelo estudo, identificação e tratamento de alterações no sangue e nos órgãos relacionados, como a medula óssea e os gânglios linfáticos. Entre as atividades deste profissional estão a interpretação de exames laboratoriais, realização de diagnósticos, análise de medula óssea e acompanhamento de condições hematológicas. Além da prescrição de terapias medicamentosas, transfusões de sangue e realização de procedimentos específicos, como transplante de medula óssea.Quando é necessária uma consulta com o profissional?A consulta com o hematologista é recomendada em situações relacionadas à saúde do sangue. Algumas circunstâncias que indicam a necessidade da consulta incluem:- Anomalias nos exames de sangue: quando resultados do hemograma mostram alterações significativas, tais como contagem de células sanguíneas fora da normalidade, presença de anemia, entre outras irregularidades.- Sintomas persistentes: fadiga inesgotável, palidez, sangramentos frequentes, hematomas sem motivo aparente e aumento de gânglios linfáticos.- Histórico familiar de doenças sanguíneas: antecedentes familiares de anemias hereditárias, distúrbios de coagulação e leucemias.- Tratamento de doenças hematológicas crônicas: pacientes em tratamento de condições hematológicas crônicas como, por exemplo, anemias crônicas, talassemia e distúrbios de coagulação.Quais tratamentos realizados pelo hematologista?A especialidade trata diversos tipos de anemias, distúrbios de coagulação como plaquetas baixas, hemofilia, trombose, linfomas, leucemias agudas ou crônicas e mieloma múltiplo. Além de leucemias, linfomas, excesso de ferro, alteração na produção de imunoglobulinas e problemas de coagulação.Que tal contar com o melhor plano de saúde para você e sua família, tendo a oportunidade de fazer exames de rotina para detectar possíveis problemas? Faça uma cotação agora e tenha acesso aos melhores profissionais e atendimento com a Clinipam. Saiba mais sobre as modalidades odonto, plano de saúde individual e também empresarial.Quais exames podem ser pedidos pelo hematologista?O hematologista requisita uma diversidade de exames, abrangendo desde o hemograma completo, contagem de plaquetas, dosagem de hemoglobina e hematócrito, esfregaço sanguíneo, coagulograma, mielograma, e biópsia de medula óssea. Além disso, exames genéticos e moleculares, bem como testes de função hepática e renal, podem ser solicitados para uma avaliação abrangente da saúde sanguínea do paciente.Esses exames auxiliam o hematologista a obter uma compreensão abrangente da saúde do sangue do paciente, permitindo o diagnóstico preciso e a prescrição do tratamento adequado. Por este motivo, a realização de exames de rotina e consultas médicas regulares são cuidados essenciais na preservação da saúde e identificação precoce de possíveis distúrbios sanguíneos.

Dia Internacional da Mulher e sua Importância

Dia Internacional da Mulher e sua Importância

Dia Internacional da Mulher: por que esta data é tão importante?Celebração foi reconhecida pela ONU em 1975, mas a história começou bem antes, em 1908O Dia Internacional da Mulher é celebrado em todo o mundo. Anualmente, milhares de mulheres se reúnem para reivindicar os seus direitos e comemorar os direitos já adquiridos. Neste ano, o tema da data é “Investir nas mulheres: acelerar o progresso”, com foco na igualdade de gênero e na capacitação profissional de mulheres. Apesar de a data acontecer anualmente, há quem não conheça a história da data. Confira abaixo tudo sobre o dia 8 de março! Dia das Mulheres: como surgiu a data?Com origem no movimento operário, o Dia Internacional das Mulheres foi reconhecido como evento anual pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 1975. A história, porém, começou muito antes disso. Em 1908, cerca de 15 mil mulheres protestaram em Nova York, pedindo o direito ao voto, salários melhores e a redução das jornadas de trabalho. Dois anos depois, em 1910, a ativista Clara Zetkin sugeriu, durante a Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, em Copenhague, que o dia 8 de março fosse oficializado como o Dia Internacional da Mulher. As participantes da conferência aprovaram a sugestão por unanimidade. Foi em 1911, na Alemanha, Áustria, Dinamarca e Suíça que a data foi celebrada pela primeira vez. Importância do Dia da MulherEmbora o dia das mulheres seja uma data de celebração, é importante lembrar que, acima de tudo, o dia 8 é para relembrar as conquistas femininas ao longo dos anos e, também, para reivindicar direitos; alertar sobre os problemas de gênero e galgar espaço para as mulheres em diversas áreas como política e posições de liderança.Por mais que as mulheres já tenham avançado muito, ainda existem inúmeros direitos a serem conquistados, por exemplo, o fato das mulheres receberem 21% a menos que os homens, mesmo exercendo o mesmo cargo. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PnadC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Por isso, o dia 8 é para celebrar o que já foi alcançado, mas relembrar que ainda há muito para ser conquistado. Conheça um pouco das conquistas das mulheres nos últimos anos!1827: meninas podem frequentar a escola.1879: mulheres podem frequentar a faculdade.1932: mulheres conquistam o direito ao voto.1974: mulheres podem ter cartão de crédito.1977: ano da aprovação da Lei do Divórcio no Brasil.1985: a primeira Delegacia da Mulher é criada.2006: sanção da lei Maria da Penha.O simbolismo da cor roxaA cor que predomina no Dia Internacional das Mulheres é o roxo. Isso porque a cor significa justiça e dignidade. No dia 8, mulheres do mundo todo saem pelas ruas para celebrar a data, utilizando a cor e carregando cartazes com mensagens fundamentais.A luta por igualdadeA pesquisa feita pelo Instituto DataSenado em parceria com o Observatório da Mulher contra a Violência (OMV), intitulada Pesquisa Nacional de Violência contra a Mulher, mostra que 74% das entrevistadas brasileiras perceberam que os casos de violência doméstica e familiar aumentaram.Além da violência física, existem outras formas de ser violentada, como a psicológica, sexual, patrimonial e moral. Um grande marco no dia das mulheres é a Lei Maria da Penha, sancionada em 2006. O nome é em homenagem à Maria da Penha, que por anos foi violentada pelo seu marido. O mercado de trabalho também é mais difícil para as mulheres. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que 54,5% das mulheres a partir dos 15 anos estavam empregadas. Por outro lado, o percentual dos homens é de 73,7%.Cuidados com a saúde femininaO cuidado com o nosso corpo e mente é imprescindível. Então, busque realizar os check-ups de rotina, além de autoexame nas mamas. Também não deixe de lado a sua saúde mental. Procure um terapeuta de confiança e cuide de você!

Como Funciona a Coparticipação de Plano de Saúde

Como Funciona a Coparticipação de Plano de Saúde

Coparticipação: como funciona essa modalidade de plano de saúde Modelo oferece uma série de vantagens para beneficiários e o custo mais baixo em relação à cobrança tradicional é uma delas.Ao buscar informações sobre planos de saúde é bem possível que você já tenha esbarrado neste termo: coparticipação. À primeira vista pode parecer algo complicado, mas essa modalidade de contratação é bastante simples e tem diversos benefícios àqueles que optam por utilizá-la. Por ela estar se tornando cada vez mais comum nas empresas, preparamos um material para que você compreenda melhor como o plano de saúde com coparticipação funciona. Confira: O que é um plano de saúde com coparticipação? Na modalidade de contratação de um plano de saúde com coparticipação, as despesas são compartilhadas entre a empresa e o funcionário. Desse modo, o beneficiário paga uma taxa ou percentual em cada serviço médico utilizado. Diante dessa divisão de custos, a tendência é que a coparticipação tenha o valor de mensalidade mais baixo do que a modalidade tradicional. E o melhor de tudo é que não há qualquer prejuízo na cobertura, porque possibilita ao beneficiário o atendimento pela mesma rede. É o plano de saúde ideal para você e para quem ama, então peça pelo benefício em sua empresa.Como funciona a modalidade? Ao optar pelo plano de saúde com coparticipação, o beneficiário paga uma mensalidade com valor mais acessível todos os meses. Entretanto, consultas e exames são cobrados sempre que forem utilizados. Esse valor não é pago no ato, mas vem descontado na folha de pagamento do funcionário, geralmente entre 60 e 90 dias após o serviço, a depender do contrato. Para não haver qualquer cobrança abusiva, o percentual de cada serviço deve estar discriminado em contrato, e há um teto máximo estipulado de acordo com o salário do funcionário. O prazo para desconto pela utilização dos serviços também deve estar explicitado, assim como outras taxas. Qual a diferença entre as modalidades? Primeiramente, é importante ressaltar que a decisão sobre qual das modalidades é a melhor deve levar em conta as características de cada empresa e seu quadro de funcionários. Diante disso, aqui está, de maneira bem simples, a diferença entre cada uma das modalidades de planos de saúde: Plano de saúde sem coparticipação: a mensalidade é fixa, havendo ou não utilização de serviços como consultas e exames. Plano de saúde com coparticipação: o beneficiário tem acesso a uma mensalidade mais acessível e paga uma taxa apenas quando utilizar algum serviço do plano. Quais são as principais vantagens: O valor de mensalidade mais acessível, por conta da utilização de serviços apenas quando necessários, é talvez a principal vantagem de um plano de saúde com coparticipação. Além disso, a possibilidade de se ter um bom controle financeiro, e fazer o uso mais consciente dos recursos disponíveis, devem ser tomados como vantagem. E claro, tudo isso sem perder a qualidade no atendimento. Com essas informações em mãos, certamente ficará mais fácil a análise sobre as vantagens e desvantagens dessas duas modalidades de plano de saúde: com coparticipação e sem coparticipação. Em caso de dúvidas, busque contato conosco para auxiliá-lo, e continue acompanhando nosso blog para se manter informado.

O que faz um proctologista? Veja mais! | Clinipam

O que faz um proctologista? Veja mais! | Clinipam

O que faz um proctologista? Talvez você nunca tenha ouvido o nome desse especialista. Ou quem sabe até tenha ouvido falar, visto escrito em algum lugar, conhece quem tenha sido atendido por um, mas não sabe exatamente o que ele faz. E esta pode ser, inclusive, a dúvida de muitas pessoas. Por isso, no conteúdo de hoje nós vamos explicar quem é o proctologista, que doenças ele trata, quando se deve buscar por este especialista, como a primeira consulta é realizada e quais os exames mais comumente ele solicita. O que é um proctologista?O proctologista é um cirurgião que se dedica a estudar e tratar as patologias relacionadas ao aparelho digestivo, mas olhando mais especificamente para a parte final do intestino. Desta maneira, ele é o especialista responsável por cuidar da região do intestino grosso, do cólon, do reto, e o ânus. Quais doenças o proctologista pode tratar? As mais diversas condições inflamatórias intestinais e cânceres que podem afetar essa região, estão sob o guarda-chuva de enfermidades tratadas por um proctologista. Veja algumas delas e ainda outras condições: • Diverticulite • Retocolite • Hemorróidas • Fissuras anais • Abscesso perianal • Diarreia • Constipação recorrente • Síndrome do intestino irritável • Câncer colorretal • Pólipos intestinais Quando procurar um proctologista? Quem sofre com hemorróidas ou percebe a presença de sangue em suas fezes, deve procurar por um proctologista para averiguar a questão. Mas para além disso, alterações frequentes no funcionamento do intestino, a presença de caroços no abdômen e parte inferior, e dor anal, são indicativos de que a visita a esse especialista precisa ser feita com certa urgência. Que tal contar com o melhor plano de saúde para você e sua família, tendo a oportunidade de fazer exames de rotina para detectar possíveis problemas? Faça uma cotação agora e tenha acesso aos melhores profissionais e atendimento com a Clinipam. Saiba mais sobre as modalidades odonto, plano de saúde individual e também empresarial. Como é a primeira consulta com um proctologista? Na primeira consulta com um proctologista ele vai querer entender mais da questão que levou você a buscar ajuda médica, claro. Para isso, não só a situação vivida recentemente deverá ser apresentada, mas outras condições de saúde serão observadas. O proctologista deverá realizar então uma anamnese, que é essa entrevista para conhecer melhor os seus hábitos. Ele poderá perguntar sobre questões familiares, sobre sua condição física e mental, sobre sua rotina de idas ao banheiro e se tem ou não alguma dificuldade para evacuar. Após essa conversa inicial, passa-se para a avaliação do abdômen e da região anorretal externamente (e internamente, se necessário). Quais exames um proctologista pode solicitar? Colonoscopia e anuscopia são os exames mais comumente solicitados por um proctologista. Realizados juntos, eles auxiliam o médico a definir qual a melhor maneira de tratar a sua condição. Esses dois procedimentos acontecem com o paciente sedado, pois é necessário introduzir uma câmera pequena no intestino grosso, reto e ânus. Outros exames que podem ser realizados por um proctologista ou a pedido dele são: • Exame de toque retal • Exame de fezes • Exame parasitológico • Exame de sangue oculto • Tomografia • Ressonância magnética Esperamos que esse material tenha ajudado você a conhecer um pouco mais sobre o trabalho de um proctologista, e a compreender em que momentos o atendimento realizado por ele é fundamental. Indique esse conteúdo a outras pessoas que talvez não saibam o que esse especialista faz e sempre oriente amigos e familiares a procurarem médicos capacitados.

É Comum Homens Terem Balanite? Saiba Mais | Clinipam

É Comum Homens Terem Balanite? Saiba Mais | Clinipam

É comum homens terem balanite?De acordo com o Sistema de Informação Ambulatorial (SIA) do Sistema Único de Saúde (SUS), entre 2016 e 2020 houve um aumento de 49,96% na procura de atendimentos médicos pelos homens. Embora o dado demonstra uma evolução (eram 425 milhões de atendimentos que passaram para 637 milhões), ainda é preciso estimular mais essa atitude masculina.Além da falta de procura por cuidado especializado, o homem costuma dar sinais de desatenção com a saúde nas questões do dia a dia. A higiene íntima masculina, por exemplo, é feita com menos zelo em comparação às mulheres. O reflexo disso é um número maior de doenças e infecções, como por exemplo, a balanite.O que é balanite?A balanite é um tipo de infecção que se manifesta na glande (cabeça) do pênis e acomete em grande maioria os homens portadores de fimose. Ela pode afetar somente o prepúcio, que é a pele que recobre a glande, e ser chamada então de postite. Mas ao atingir tanto a glande quanto o prepúcio, passa a se chamar balanopostite.E embora obesidade, baixa imunidade, uso de antibióticos de amplo espectro e o diabetes de tipo 2 sejam considerados fatores de risco para a balanite, a ausência de uma higiene íntima adequada é relevante para que a infecção se instale. Isso porque essa falta de cuidado favorece a formação de uma secreção branca, chamada esmegma, que se acumula no prepúcio. O esmegma é composto por células mortas que descamam e se unem a gorduras produzidas pelas glândulas do pênis, e que é infectada por fungos, vírus e bactérias.Mas é possível também que a balanite seja causada pelo contato com substâncias presentes em produtos de higiene e farmacêuticos. Portanto, cremes, sabonetes, pomadas, medicamentos e até espermicidas, podem irritar a pele e trazer alergias na região íntima masculina.O quão comum é ser afetado pela infecção?Esta é uma infecção relativamente comum. A balanite pode afetar entre 12% e 20% dos homens em qualquer faixa etária. Reforçando que a higiene íntima de má qualidade é um fator-chave para o desenvolvimento da balanite, especialmente entre os adultos. Nas crianças ela pode ocorrer, na maioria das vezes, por conta de uma infecção bacteriana.Que tal contar com o melhor plano de saúde para você e sua família, tendo a oportunidade de fazer exames de rotina para detectar possíveis problemas? Faça uma cotação agora e tenha acesso aos melhores profissionais e atendimento com a Clinipam. Saiba mais sobre as modalidades odonto, plano de saúde individual e também empresarial.Quais os principais sintomas?Os sintomas mais comuns da balanite são essas:• Ardência• Vermelhidão local• Coceira• Secreção purulenta• Mudança de odor na região• Estreitamento do canal da uretra• Dor ao urinar• Bolhas e vesículas• Pequenas lesões na peleElas podem variar de intensidade e a contar do impacto que estiverem trazendo à saúde masculina, requerem a busca por um especialista. Se forem leves, muito provavelmente a atenção redobrada à higiene íntima resolve a questão.Agora que você já sabe alguns pontos importantes, veja como escolher um plano de saúde ideal que atenda você e toda sua família!Como funciona o tratamento?O tratamento da balanite depende do agente causador da infecção. Em geral, os medicamentos tópicos e orais são indicados quando ela é ainda considerada uma inflamação.Se for considerado um quadro infeccioso, a partir disso é que a medicação é definida, podendo ser antibiótico, antifúngico ou antimicóticos. Inclusive, nessa situação também o parceiro deve utilizar os medicamentos para evitar uma reinfecção.Quando a questão é ligada a uma substância que tenha causado a irritação, ao identificar o problema, a solução é suspender o uso do produto e prescrever um antialérgico.